Associação Pomba da PazInstituição Particular de Solidarieadade Social
Quem Somos > Ligações

PNL
O Plano Nacional de Leitura tem como objectivo central elevar os níveis de literacia dos portugueses e colocar o país a par dos nossos parceiros europeus.

É uma iniciativa do Governo, da responsabilidade do Ministério da Educação, em articulação com o Ministério da Cultura e o Gabinete do Ministro dos Assuntos Parlamentares, sendo assumido como uma prioridade política.

Destina-se a criar condições para que os portugueses possam alcançar níveis de leitura em que se sintam plenamente aptos a lidar com a palavra escrita, em qualquer circunstância da vida, possam interpretar a informação disponibilizada pela comunicação social, aceder aos conhecimentos da Ciência e desfrutar as grandes obras da Literatura.
Bem Vindo à Casa da Leitura
"A Casa da Leitura nos seus distintos níveis de leitura, oferece não apenas a recensão de mais de 850 títulos de literatura para a infância e juventude, organizados segundo faixas etárias e temas, com actualização periódica semanal, como desenvolve temas, biografias e bibliografias. Tudo dirigido preferencialmente a pais, educadores, professores, bibliotecários, enfim, a mediadores de leitores. Em simultâneo, responde às dúvidas mais comuns sugerindo um conjunto de práticas destinadas às famílias e aos mediadores."
APEI
Associação de Profissionais de Educação de Infância.

"O objectivo último de uma associação deste tipo é constituir-se como um espaço de identidade profissional do conjunto dos educadores. Ora, para se afirmar como uma referência identitária, tem que trabalhar, simultaneamente na consolidação de um saber próprio dos educadores e na elaboração de normas de conduta profissional (...) Neste momento de transição a APEI tem de se assumir como um espaço de referência e de debate assegurando as rupturas e as continuidade necessárias à evolução dos educadores de infância"[i/]
António Nóvoa (CEI nº 16)
CPCJ Loures
As Comissões de Protecção de menores surgiram em Portugal em 1978. Em 1991 as CPM surgem como entidades autónomas envolvendo as comunidades locais e enquadradas pelo Decreto-Lei 189/91.

Em 1 de Janeiro de 2001 com a entrada em vigor da Lei n.º 147/99 - Lei de Protecção de Crianças e Jovens em Perigo (LPCJ), as Comissões são reorganizadas passando a designar-se de Comissão de Protecção de Crianças e Jovens - CPCJ.

As Comissões de Protecção de Crianças e Jovens são entidades oficiais não judiciárias, baseadas numa lógica de parceria local, com autonomia funcional, que visam promover os direitos da criança e do jovem e de prevenir ou pôr termo a situações susceptíveis de afectarem a sua segurança, saúde, formação, educação ou desenvolvimento integral, deliberando com imparcialidade e independência.

A CPCJ de Loures foi instalada pela Portaria n.º 405/2003, de 19 de Maio.
Contos da Lua Nova
Foi-nos dado a conhecer este cantinho na formação "Quem conta um conto", realizada na nossa Instituição em parceria com a APEI.

"O nosso conto
Foi numa noite de Luar que nos juntámos pela primeira vez.
Foi numa noite de Lua Nova que nos formámos como Grupo de Contadores.
Muitas Luas e muitos Sois esperamos passar juntos pelo simples prazer de Contar e Ouvir Histórias!"
junior.TE.pt
"Junior - Brincar e Aprender, como deve ser!"
.
A “Associação Passo a Passo” foi criada em 2001 e reconhecida como IPSS (Instituição Particular de Solidariedade Social) pelo Decreto-Lei nº 118/02 de 22 de Maio.

A “Passo a Passo” surgiu como resultado de várias preocupações e inquietações por parte de um grupo de profissionais de Saúde e de Justiça, face à crescente institucionalização de crianças, muitas das vezes como resultado das fracas condições sócio-económicas das famílias.

No âmbito da Rede Social do concelho de Loures participamos nas Comissões Sociais das Freguesias da Portela e de Santo António dos Cavaleiros e nas Comissões Sociais Interfreguesias da Apelação/Frielas/Unhos e Camarate/Sacavém/Prior Velho.